Hoje eu não saio ! a procella
Tem gargalhadas sombrias !
Perdôa-me, oh ! minha bella ;
Constipam-me as ventanias.

Donzella — que noites frias !
Que'dias frios — donzella !
Donzella — ha mais de três dias,
Que eu não te vejo á janella !

Pensa em mim, como em ti penso,
Do teu quarto no retiro,
Vae fazendo o teu crochet,

Que eu, com este frio immenso,
Ao fogo do amor prefiro
O fogo da chaminé !