Não te lembras do moço que, outro dia
Passeiando na rua te mostrei ?
Que bonito rapaz ! disseste Armia —
(Cousa de que eu, confesso, não gostei.)

Collarinhos erguidos, flor no peito,
Botões douro, botinas de verniz...
Andava sempre á moda, e com effeito
Parece que era rico e era feliz...

Pois no entanto hoje o vi: está mudado,
Cadaverico, livido, sem cor...
Eu tive pena d'elle : este coitado
Ama e foi infeliz no seu amor !

Morre d'isso talvez ! Essas mulheres
Involuntariamente, sem pensar,
Matam... Amor — vê lá também se queres,
Com teu despreso um dia me matar ? !