Ao longe:
"Belos cabelos!
São de oiro fulgurante!
Que linda trança! Que abundante!
Sim senhor! Belos cabelos!"

De perto:
- "Ah! mas que vejo!
São postiços! Não são dela!
Bolas pra trança bela,
Pois não é dela, bem vejo!

E assim como o cabelo,
A elegante d'hoje em dia
Tudo o que traz, é postiço
Desde os pés' té ao toutiço!.