Eu assistia à eterna discussão
de uns que querem a Forma e outros aldeia,
mas a minh’alma, inteiramente alheia
cismava numa intima visão.

Cismava em ti... Pensava na expressão
do teu lânguido olhar, que em nós ateia
um rasto de volúpia e em cada veia
coa as lavas ardentes da paixão.

Pensava no teu corpo, maravilha
como igual certamente outra não brilha,
e lembrei — argumento capital —

que não tens, animando-te o portento
da imperecível Forma triunfal,
nem um nobre e sublime pensamento!