Vinda de longe Terra promissora,
Que eterna Lua mística ilumina,
Pela Estrada da Vida peregrina
Essa andrajosa de Cabeça loura.

Atro Destino o seu vagar agoura
Mas nos Seus Olhos que o Pesar neblina,
Brilha em farol toda essa Luz divina
Que a própria Terra que ela palma— doura.

Almas Aflitas nos seus Olhos pensam
E sobre o Pobre a sua Sombra amada
Pousa em carinhos batismais de Benção:

Dourada d'ouro dos trigais em messe,
Segue rumo dos Céus, resplendorada
De exalos brancos de Saudade e Prece.