(Gonçalves Crespo)

I

Born for immortality.
Wordsworth — Sonnet

Logo que se espalhou o caso triste,
Vestiram crepe as musas brasileiras,
E ao choro do olivedo, em que caíste,
Juntou-se a dor das lânguidas palmeiras.

Da lira de ouro as cordas feiticeiras
Presas às noites tropicais sentiste,
E o gentil berço das canções primeiras
De azuis e sóis de nossos céus vestiste.

Era o teu hino o múltiplo gorjeio
De sabiás e rouxinóis, saindo
Num grupo só, num só divino enleio.

Mas... será certo que isto tudo é findo?
Corram, palpem-lhe bem de novo o seio,
E não o acordem, se ele está dormindo...