Com lembranças do meu bem
Sozinho estive a chorar
Entre o sol-posto e o luar.

(VOLTAS)

Na hora mais triste que sei
Das horas que vêm e vão,
Saudosamente espalhei
Suspiros do coração;
Pois que me nascia então
Uma mágoa singular
Entre o sol-posto e o luar.

E eu dizia: “O sol morreu;
Não me vê gemendo assim,
 A lua, oculta no céu,
Não sente pena de mim.

O dia teve o seu fim
 E a noite está por chegar
Entre o sol-posto e o luar.

Já chorei muito a sofrer
Saudades longe de ti,
Porém nunca em desprazer
Senti o que sinto aqui!
E desta arte conheci
Quanto é mais triste — chorar
Entre o sol-posto e o luar.