Debaixo desta alta fronde
Ninguém me ouvirá gemei"
Com a tristeza e desprazer
Que dentro da alma se esconde.

(Eco)
Onde?

Chorai, olhos meus, chorai,
Que eu não abafo o que sinto;
No coração quase extinto
Quanto tormento me vai!

(Eco)
Ai!

Eco saudoso e brando,
Que tens compaixão de mim,
Se sabes gemer assim,
Andas acaso penando? 

(Eco)
Ando.

Dura sorte o céu te deu,
Mais eu sou mais desgraçado,
Pois quem por ordem do lado
Tem pesar igual ao meu?

(Eco)
Eu.