Cruz e Souza
Um ser na placidez da Luz habita, Entre os mistérios inefáveis mora. Sente florir nas lágrimas que chora A alma serena, celestial, bendita. Um ser pertence à música infinita Das Esferas, pertence à lu...
Inicia-te, enfim, Alma imprevista, Entra no seio dos Iniciados. Esperam-te de luz maravilhados Os Dons que vão te consagrar Artista. Toda uma Esfera te deslumbra a vista, Os ativos sentidos requintado...
Tu'alma lembra um mundo inaccessível Onde só astros e águias vão pairando, Onde só se escuta, trágica, cantando, A sinfonia da Amplidão terrível! Alma nenhuma, que não for sensível, Que asas não tenha...
Estrela triste a refletir na lama, Raio de luz a cintilar na poeira, Tens a graça sutil e feiticeira, A doçura das curvas e da chama. Do teu olhar um fluido se derrama De tão suave, cândida maneira Qu...
O coração que sente vai sozinho, Arrebatado, sem pavor, sem medo... Leva dentro de si raro segredo Que lhe serve de guia no Caminho. Vai no alvoroço, no celeste vinho Da luz os bosques acordando cedo,...
Vê como a Dor te transcendentaliza! Mas no fundo da Dor crê nobremente. Transfigura o teu ser na força crente Que tudo torna belo e diviniza. Que seja a Crença uma celeste brisa Inflando as velas dos...
Da gota d'água de um carinho agreste Geram-se os oceanos da Bondade. O coração que é livre e bom reveste Tudo d'encanto e simples majestade. Ascender para a Luz é ser celeste, Novos astros sentir na i...
De soluço em soluço a alma gravita, De soluço em soluço a alma estremece, Anseia, sonha, se recorda, esquece E no centro da Luz dorme contrita. Dorme na paz sacramental, bendita, Onde tudo mais puro r...
Do coração no envelhecido fruto É só desolação e é só tortura. O frio soluçante da amargura Envolve o coração num fundo luto. O fantasma da Dor pérfido e astuto Caminha junto a toda a criatura. A alma...
Mortos e mortos, tudo vai passando, Tudo pelos abismos se sumindo... Enquanto sobre a Terra ficam rindo Uns, e já outros, pálidos, chorando... Todos vão trêmulos finalizando, Para os gelados túmulos p...
Luz que eu adoro, grande Luz que eu amo, Movimento vital da Natureza, Ensina-me os segredos da Beleza E de todas as vozes por quem chamo. Mostra-me a Raça, o peregrino Ramo Dos Fortes e dos Justos da...
Se tens sede de Paz e d'Esperança, Se estás cego de Dor e de Pecado, Valha-te o Amor, ó grande abandonado, Sacia a sede com amor, descansa. Ah! volta-te a esta zona fresca e mansa Do Amor e ficarás de...
Ó alma doce e triste e palpitante! Que cítaras soluçam solitárias Pelas Regiões longínquas, visionárias Do teu Sonho secreto e fascinante! Quantas zonas de luz purificante, Quantos silêncios, quantas...
Ó meu ódio, meu ódio majestoso, Meu ódio santo e puro e benfazejo, Unge-me a fronte com teu grande beijo, Torna-me humilde e torna-me orgulhoso. Humilde, com os humildes generoso, Orgulhoso com os ser...
Grande amor, grande amor, grande mistério Que as nossas almas trêmulas enlaça... Céu que nos beija, céu que nos abraça Num abismo de luz profundo e sério. Eterno espasmo de um desejo etéreo E bálsamo...
Oh! que doce tristeza e que ternura No olhar ansioso, aflito dos que morrem... De que âncoras profundas se socorrem Os que penetram nessa noite escura! Da vida aos frios véus da sepultura Vagos moment...
Se essa angústia de amar te crucifica, Não és da dor um simples fugitivo: Ela marcou-te com o sinete vivo Da sua estranha majestade rica. És sempre o Assinalado ideal que fica Sorrindo e contemplando...
As asas da minh'alma estão abertas! Podes te agasalhar no meu Carinho, Abrigar-te de frios no meu Ninho Com as tuas asas trêmulas, incertas. Tu'alma lembra vastidões desertas Onde tudo é gelado e é só...
Alma da Dor, do Amor e da Bondade, Alma purificada no Infinito, Perdão santo de tudo o que é maldito, Harpa consoladora da Saudade! Das estrelas serena virgindade, Alma sem um soluço e sem um grito, D...
De bom amor e de bom fogo claro Uma casa feliz se acaricia... Basta-lhe luz e basta-lhe harmonia Para ela não ficar ao desamparo. O Sentimento, quando é nobre e raro, Veste tudo de cândida poesia... U...
Com a lâmpada do Sonho desce aflito E sobe aos mundos mais imponderáveis, Vai abafando as queixas implacáveis, Da alma o profundo e soluçado grito. Ânsias, Desejos, tudo a fogo, escrito Sente, em redo...
Largos Silêncios interpretativos, Adoçados por funda nostalgia, Balada de consolo e simpatia Que os sentimentos meus torna cativos. Harmonia de doces lenitivos, Sombra, segredo, lágrima, harmonia Da a...
Fecha os olhos e morre calmamente! Morre sereno do Sever cumprido! Nem o mais leve, nem um só gemido Traia, sequer, o teu Sentir latente. Morre com alma leal, clarividente, Da crença errando no Vergel...
Às vezes na tu'alma que adormece Tanto e tão fundo, alguma voz escuto De timbre emocional, claro, impoluto Que uma voz bem amiga me parece. E fico mudo a ouvi-la como a prece De um meigo coração que e...
Quando as Esferas da Ilusão transponho Vejo sempre tu'alma - essa galera Feita das rosas brancas da Quimera, Sempre a vagar no estranho mar do Sonho. Nem aspecto nublado nem tristonho! Sempre uma doce...
Lá, das colheitas do celeste trigo, Deus ainda escolhe a mais louçã colheita: É a alma mais serena e mais perfeita Que ele destina conservar consigo. Fica lá, livre, isenta de perigo, Tranqüila, pura,...
Alma da almas, minha irmã gloriosa, Divina irradiação do Sentimento, Quando estarás no azul Deslumbramento, Perto de mim, na grande Paz radiosa?! Tu que és a lua da Mansão de rosa Da Graça e do suprem...
Ah! mas então tudo será baldado?! Tudo desfeito e tudo consumido?! No Ergástulo d'ergástulos perdido Tanto desejo e sonho soluçado?! Tudo se abismará desesperado, Do desespero do Viver batido, Na conv...
Vamos saber das almas os segredos, Os círculos patéticos da Vida, Dar-lhes a luz do Amor compadecida E defendê-las dos secretos medos. Vamos fazer dos áridos rochedos Manar a água lustral e apetecida,...
Alma ferida pelas negra lanças Da Desgraça, ferida do Destino, Alma,[a] que as amarguras tecem o hino Sombrio das cruéis desesperanças, Não desças, Alma feita de heranças Da Dor, não desças do teu céu...
A língua vil, ignívoma, purpúrea Dos pecados mortais bava e braveja, Com os seres impoluídos mercadeja, Mordendo-os fundo injúria por injúria. É um grito infernal de atroz luxúria, Dor de danados, dor...
Lua absíntica, verde, feiticeira, Pasmada como um vício mosntruoso... Um cão estranho fuça na esterqueira, Uivando para o espaç fabuloso. É esta a negra e santa Sexta-Feira! Cristo está morto, como um...
Ó céu estéril dos desesperados, Forma impassível de cristas sidéreo, Dos cemitérios velho cemitério Onde dormem os astros delicados. Pátria d'estrelas dos abandonados, Casulo azul do anseio vago, aére...
Da tu'alma na funda galeria Descendo às vezes, eu às vezes sinto Que como o mais feroz lobo faminto Teu ódio baixo de alcatéia espia. Do Desespero a noite cava e fria, De boêmias vis o pérfido absinto...
Quando te escuto e te olho reverente E sinto a tua graça triste e bela De ave medrosa, tímida, singela, Fico a cismar enternecidamente. Tua voz, teu olhar, teu ar dolente Toda a delicadeza ideal revel...
Quando vou pela Luz arrebatado, Escravo dos mais puros sentimentos Levo secretos estremecimentos Como quem entra em mágico Noivado. Cerca-me o mundo mais transfigurado Nesses sutis e cândidos momentos...
Vem comigo por estas cordilheiras! Põe teu manto e bordão e vem comigo, Atravessa as montanhas sobranceiras E nada temas do mortal Perigo! Sigamos para as guerras condoreiras! Vem, resoluto, que eu ir...
Ah! para sempre! para sempre! Agora Não nos separaremos nem um dia... Nunca mais, nunca mais, nesta harmoia Das nossas almas de divina aurora. A voz do céu pode vibrar sonora Ou do Inferno a sinistra...
O coração de todo o ser humano Foi concebido para ter piedade, Para olhar e sentir com caridade Ficar mais doce o eterno desengano. Para da vida em cada rude oceano Arrojar, através da imensidade, Táb...
Perante a Morte empalidece e treme, Treme perante a Morte, empalidece. Coroa-te de lágrimas, esquece O Mal cruel que nos abismos geme. Ah! longe o Inferno que flameja e freme, Longe a Paizão que só no...
Tu és o louco da imortal loucura, O louco da loucura mais suprema. A Terra é sempre a tua negra algema, Prende-te nela a extrema Desventura. Mas essa mesma algema de amargura, Mas essa mesma Desventur...
É a bondade que te faz formosa, Que a alma te diviniza e transfigura; É a bondade, a rosa da ternura, Que te perfuma com perfume à rosa. Teu ser angelical de luz bondosa Verte em meu ser a mais sutil...
Nada há que me domine e que me vença Quando a minh'alma mudamente acorda... Ela rebenta em flor, ela transborda Nos alvoroços da emoção imensa. Sou como um Réu de celestial Sentença, Condenado do Amor...
No teu ser de silêncio e d'esperança A doce luz das Amplidões flameja. Ele sente, ele aspira, ele deseja A grande zona da imortal Bonança. Pelos largos espaços se balança Como a estrela infinita que d...
Ó solidão do Mar, ó amargor das vagas, Ondas em convulsões, ondas em rebeldia, Desespero do Mar, furiosa ventania, Boca em fel dos tritões engasgada de pragas. Velhas chagas do sol, ensangüentadas cha...
Estes vão para as guerras inclementes, Os absurdos heróiis sanguinolentos, Alvoroçados, tontos e sedentos Do clamor e dos ecos estridentes. Aqueles para os frívolos e ardentes Prazeres de acres inebri...
O vinho negro do imortal pecado Envenenou nossas humanas veias Como fascinações de atras sereias E um inferno sinistro e perfumado. O sangue canta, o sol maravilhado Do nosso corpo, em ondas fartas, c...
Os sentimentos servem de atalaias Para guiar as multidões errantes Que caminham tremendo, vacilantes Pelas desertas, infinitas praias... Abrangendo da Terra as fundas raias, Atingindo as esferas mais...
Do pélago dos pélagos sombrios, Cá do seio da Terra, olhando as vidas, Escuto o murmurar de almas perdidas, Como o secreto murmurar dos rios. Trazem-me os ventos negros calafrios E os loluços das alma...
Quem anda pelas lágrimas perdido, Sonâmbulo dos trágicoa flagelos, É quem deixou para sempre esquecido O mundo e os fúteis ouropéis mais belos! É quem ficou no mundo redimido, Expurgado dos vícios mai...
Abre os olhos à Vida e fica mudo! Oh! Basta crer indefinidamente Para ficar iluminado tudo De uma luz imortal e transcendente. Crer é sentir, como secreto escudo, A alma risonha, lúcida, vidente... E...
Como a chama que sobe e que se apaga Sobem as vidas a espiral de Inferno. O desespero é como o fogo eterno Que o campo quieo em convulções alaga... Tudo é veneno, tudo cardo e praga! E al almas que tê...
Quando dos carnavais da raça humana Forem caindo as máscaras grotescas E as atitudes mais funambulescas Se desfizerem no feroz Nirvana; Quando tudo ruir na febre insana, Nas vertigens bizarras, pitore...
Muito embora as estrelas do Infinito Lá de cima me acenem carinhosas E desça das esferas luminosas A doce graça de um clarão bendito; Embora o mar, como um revel proscrito, Chame por mim nas vagas ond...
Prende, arrebata, enleva, atrai, consola A harpa tangida por convulsos dedos, Vivem nela mistérios e segredos, É berceuse, é balada, é barcarola. Harmonia nervosa que desola, Vento noturno dentre os a...
Eu me recordo de já ter vivido, Mudo e só, por olímpicas Esferas, onde era tudo velhas primaveras E tudo um vago aroma indefinido. Fundas regiões do Pranto e do Gemido Onde as almas mais graves, mais...
Ó minh'alma, ó minh'alma, ó meu Abrigo, Meu sol e minha sombra peregrina, Luz imortal que os mundos ilumina Do velho Sonho, meu fiel Amigo! Estrada ideal de São Tiago, antigo Templo da minha fé casta...
Para encantar os círculos da Vida É ser tranqüilo, sonhador, confiante, Sempre trazer o coração radiante Como um rio e rosais junto de ermida. Beber na vinha celestial, garrida Das estrelas o vinho fl...
Floresce, vive para a Natureza, Para o Amor imortal, largo e profundo. O Bem supremo de esquecer o mundo Reside nessa límpida grandeza. Floresce para a Fé, para a Beleza Da Luz que é como um vasto mar...
Essência das essências delicadas, Meu perfumoso e tenebroso lírio, Oh! dá-me a glória de celeste Empíreo Da tu'alma nas sombras encantadas. Subindo lento escadas por escadas, Nas espirais nervosas do...
Tu andas de alma em alma errando, errando, como de santuário em santuário. És o secreto e místico templário As almas, em silêncio, contemplando. Não sei que de harpas há em ti vibrando, que sons de pe...
Ser de beleza, de melamcolia, Espírito de graça e de quebranto, Deus te bendiga o doloroso pranto, Enxugue as tuas lágrimas um dia. Se a tu'alma é d'estrela e d'harmonia, Se o que vem dela tem divino...
Armam batalhas pelo mundo adiante Os que vagam no mundos visionários, Abrindo as áureas portas de sacrários Do Mistério soturno e palpitante. O coração flameja a cada instante Com brilho estranho, com...
Corpo crivado de sangrentas chagas, Que atravessas o mundo soluçando, Que as carnes vais ferindo e vais rasgando Do fundo d'Ilusões velhas e vagas. Grande isolado das terrestres plagas, Que vives as E...
Oh Lua voluptuosa e tentadora, Ao mesmo tempo trágica e funesta, Lua em fundo revolto de floresta E de sonho de vaga embaladora. Langue visão mortal e sedutora, Dos Vergéis sederais pálida giesta, Div...
Esta ansiedade que nos enche o peito Enche o céu, enche o mar, fecunda a terra. Ela os germens puríssimos encerra Do Sentimento límpido, perfeito. Em jorros cristalinos o direito, A paz vencendo as co...
É livre, livre desta vã matéria, Longe, nos claros astros peregrinos Que havereemos de encontrar os dons divinos E a grande paz, a grande paz sidérea. Cá nesta humana e trágica miséria, Nestes surdos...
Junto da Morte é que floresce a Vida! Andamos rindo junto à sepultura. A boca aberta, escancarada, escura Da cova é como flor apodrecida. A Morte lembra a estranha Margarida Do nosso corpo, Fausto sem...
O coração é a sagrada pira Onde o mistério do sentir flameja. A vida da emoção ele a deseja como a harmonia as cordas de uma lira. Um anjo meigo e cândido suspira No coração e o purifica e beija... E...
Estás morto, estás velho, estás cansado! Como um sulco de lágrimas pungidas, Ei-las, as rugas, as indefinidas Noites do ser vencido e fatigado. Envolve-te o crepúsculo gelado Onde vai soturno amortalh...
Espírito imortal que me fecundas Com a chama dos viris entusiasmos, Que transformas em gládios os sarcasmos Para punir as multidões profundas! Ó alma que transbordas, que me inundas De brilhos, de eco...
Há certas almas vãs, galvanizadas De emoção, de pureza, de bondade, Que como toda a azul imensidade Chegam a ser de súbito estreladas. E ficam como que transfiguradas Por momentos, na vaga suavidade D...
Ó cegos corações, surdos ouvidos, Bocas inúteis, sem clamor, fechadas, Almas para os mistérios apagadas, Sem segredos, sem eco e sem gemidos. Consciências hirsutas de bandidos, Vesgas, nefandas e desm...
O ser que é ser e que jamais vacila Nas guerras imortais entra sem susto, Leva consigo esse brasão augusto Do grande amor, da nobre fé tranqüila. Os abismos carnais da triste argila Ele os vence sem â...
Almas ansiosas, trêmulas, inquietas, Fugitivas abelhas delicadas Das colméias de luz das alvoradas, Almas de melancólicos poetas. Que dor fatal e que emoções secretas vos tornam sempre assim desconsol...
Ó mundo, que és o exílio dos exílios, Um monturo de fezes putrefato, Onde seres vis circula nos concílios. Onde de almas em pálidos idílios O lânguido pefume mais ingrato Magoa tudo e é triste como o...
- Vai, Peregrino do caminho santo, Faz da tu'alma lâmpada do cego, Iluminando, pego sobre pego, As invisíveis amplidões do Pranto. Ei-lo, do Amor o Cálix sacrossanto! Bebe-o, feliz, nas tuas mãos o en...
Sonho profundo, ó Sonho doloroso, Doloroso e profundo Sentimento! Vai, vai nas harpas trêmula do vento Chorar o teu mistério tenebroso. Sobe dos astros ao clarão radioso, Aos leves fluidos do luar nev...
A Perfeição é a celeste ciência Da cristalização de almos encantos, De abandonar os mórbidos quebrantos E viver de uma oculta florescência. Noss'alma fica da clarividência Dos astros e dos anjos e dos...
Como os cegos e os nus pede um abrigo A alma que vive a tiritar de frio. Lembra um arbusto frágil e sombrio Que necessita do bom sol amigo. Tem ais de dor de trêmulo mendigo Oscilante, sonâmbulo, erra...
Florescimentos e florescimentos! Glória às estrelas, glória às aves, glória À natureza! Que a minh'alma flórea Em mais flores flori de sentimentos. Glória ao Deus invisível dos nevoentos Espaços! glór...
Este caminho é cor de rosa e é de ouro, Estranhos roseirais nele florescem, Folhas augustas, nobres reverdecem De acanto, mirto e sempiterno louro. Neste caminho encontra-se o tesouro Pelo qual tantas...
Quando será que tantas almas duras Em tudo, já libertas, já lavadas nas águas imortais, iluminadas Do sol do Amor, hão de ficar bem puras? Quando será que as límpidas frescuras Dos claros rios de onda...
Ninguém sentiu o teu espasmo obscuro, Ó ser humilde entre os humildes seres. Embriagado, tonto dos prazeres, O mundo para ti foi negro e duro. Atravessaste num silêncio escuro A vida presa a trágicos...
Com os santos óleos de que vens ungido Podes andar no mundo sem receio. Quem veio para a Luz, por certo veio Para ser valoroso e ser temido. Que tudo é embalde, tudo em vão, perdido Quando se traz ess...
Nas formas voluptuosas o soneto Tem fascinante, cálida fragrância E as leves, langues curvas de elegância De extravagante e mórbido esqueleto. A graça nobre e grave do quarteto Recebe a original intol...
Nem dormir nem morrer na fria Eternidade! Mas repousar um pouco e repousar um tanto, Os olhos enxugar das convulsões do pranto, Enxugar e sentir a ideal serenidade. A graça do consolo e da tranqüilida...
Espírito do Mal, ó deus perverso Que tantas almas dúbias acalentas, Veneno tentador na luz disperso Que a própria luz e a própria sombra tentas. Símbolo atroz das culpas do Universo, Espelho fiel das...
Alma das gerações, alma lendária Que tens tanto de Hamlet, tanto de Of';elia, A candidez da rórida camélia E as lágrimas da Sede hereditária. Alma dormente, tumultuosa, vária, Acorde de harpa misterio...
Como o Rei Lear não sentes a tormenta Que te desaba na fatal cabeça! (Que o céu d'estrelas todo resplandeça.) A tua alma, na Dor, mais nobre aumenta. A Desventura mais sanguinolenta Sobre os teus ombr...
Livre! Ser livre da materia escrava, Arrancar os grilhões que nos flagelam E livre, penetrar nos Dons que selam A alma e lhe emprestam toda a etérea lava. Livre da humana, da terrestre bava Dos coraçõ...
A Alma não fica inteiramente morta! Vagas Ressurreições do Sentimento Abrem já, devagar, porta por porta, Os palácios reais do Encantamento! Morrer! Findar! Desfalecer! que importa Para o secreto e fu...
Abre-me os braços, Solidão profunda, Reverência do céu, solenidade Dos astros, tenebrosa majestade, Ó planetária comunhão fecunda! Óleo da noite, sacrossanto, inunda Todo o meu ser, dá-me essa castida...
Que mudez infernal teus lábios cerra Que ficas vago, para mim olhando, Na atitude de pedra, concentrando No entanto, n'alma, convulsões de guerra! A mim tal fel essa mudez encerra, Tais demônios revéi...
Partes um dia das Curiosidades Do teu ser singular, partes em busca De alamas irmãs, cujo esplendor ofusca As celestes, divinas claridades. Rasgas terras e céus, imensidades, Dos perigos da Vida a vag...
Ah! Toda a alma num cárcere anda presa, Soluçando nas trevas, entre as grades Do calabouço olhando imensidades, Mares, estrelas, tardes, natureza. Tudo se veste de uma igual grandeza Quando a alma ent...