...Porém direis “É pérfido o sorriso
que nesse lábio contrafeito esvoaça;
há muito fel decerto nessa taça
que afetas esgotar com alegre riso.”

E, pois, julgais que a máscara improviso,
por que a túnica envergue da chalaça,
histrião boçal, e cachinando faças 
da rima álacre tilintar o guizo!

Seria parvo e singular desplante,
farsa cruel e estúpida seria!...
Por que estranhais que a juventude cante

(se o canto é próprio até da juventude!)
e sonhe e exulte e se enterneça e ria
na pletora da força e da saúde?!